A magia no dia a dia - Deusas de Junho

Abaixo a comemoração diária da Deusa nas várias culturas através do mundo:

23 de Junho – Na Irlanda, comemoração com danças e fogueiras da deusa das fadas Aine e do deus Lugh, herói das epopeias irlandês e o homem verde da vegetação. Véspera do dia de são João, data favorável para fazer encantamentos e poções de amor, consultar oráculos e para colher ervas, cujas propriedades curativas ou mágicas estão no auge neste dia.

24 de Junho – No calendário inca celebração do deus solar Inti. Dia das lanternas, homenagem no Egito as deusas Isis e Neith em seus templos em Sais. As pessoas iam em procissão com lanternas até os templos e invocavam a luz e a força das deusas para renovar a vida, lembrando a ressurreição de Osíris pelo poder de Isis. Dia de são João no calendário cristão, reminiscência das antigas celebrações do solstício de verão e dos rituais de fertilidade, substituídos por festas populares, feiras artesanais e casamentos simbólicos. Primeira aparição de nossa senhora de Medjugore, em 1981 na Iugoslávia, uma das manifestações da grande mãe na figura de Maria, a única deusa que continua sendo venerada no mundo ocidental atual. Fors Fortune, dia sagrado das deusas Fors e Nortia, precursoras etruscas da deusa Fortuna. Neste dia os romanos pediam as bênçãos das deusas para lhes dar sorte. Acenda uma vela dourada e peça você também para que a deusa fortuna, em uma de suas manifestações, sorria para você.

25 de Junho – Na Índia celebra-se o festival de Parvati, a grande deusa dos Himalaias. Invoque a deusa para aprender o equilíbrio entre o físico e o espiritual, buscar alegria, harmonia, sabedoria e realização sexual, conectando seus múltiplos aspectos. Festa escandinava celebrando as deusas protetoras da fertilidade e da sexualidade. Festa neo paga dos adeptos homossexuais da tradição wicca celebrando a deusa, a vida, o amor e a liberdade de se expressar de forma pessoal, sem se deixar influenciar por preconceitos, seguindo a voz do coração.

26 de Junho – Na Polinésia reverenciava-se a mãe ancestral, criadora da vida, da terra e de todos os seres com oferendas e orações para assegurar a nutrição, saúde e segurança do povo. Dança do milho dos índios iroquois celebrando a colheita e agradecendo as divindades da terra e da natureza. Celebração da deusa chinesa do tempo, senhora dos ventos e animais selvagens. No folclore irlandês acredita-se que ao meio dia pode ser vista a entrada secreta para o centro da terra no topo do monte Scartaris.

27 de Junho – Festival das ninfas e das deusas virgens e lunares em Roma e as divindades dos lares. Dança anual do sol dos índios das planícies norte americanas honrando o sol e a luz do verão com jejuns,orações, danças e rituais de cura festa do espinheiro na Inglaterra reminiscência das antigas cerimônias pagãs de culto as arvores. Faça um arranjo de ikebana ou compre um bonsai, ou escolha a maior árvore do seu jardim e enfeite-a a seu gosto salpicando alpiste para os pássaros. Agradeça ao povo das árvores pela energia e força que nos fornecem e empenhe-se em algum projeto de preservação das florestas.

28 de Junho – Celebração de Lâmia antiga deusa das serpentes, deusa temida mas considerada a mãe criadora e senhora do céu. Aparece na bíblia como sinônimo de Lilith. Celebração da deusa da alvorada e do dia Hemera. Celebração de Santa Marta na frança, cuja lenda reproduz um dos atributos da deusa como senhora dos dragões e das serpentes. Faça uma prática de revitalização e harmonização como yoga, tai chi chuan ou chi kun. Saúde o sol, direcionando seus primeiros raios para seus chacras. Ore por sua saúde e vigor físico. Visualize um novo projeto ou desejo sendo iluminado e favorecido pelas energias cósmicas do céu e do sol, materializando-se na terra. Desperte o fogo da serpente que existe em você e enfrente corajosamente as nuvens escuras e os inimigos, declarados ou ocultos.

29 de Junho – Nos rituais de Santeria cubanos celebra-se o deus Elegba, senhor dos caminhos, das porteiras e encruzilhadas, equivalente na umbanda brasileira ao Exu Guardião. Originalmente um antigo deus solar e atualmente poderosa divindade do panteão vodu. Nas America central e sul festeja-se São Pedro, reminiscência das antiga festas solares deste mês. Aproveite as energias e presságios deste dia e conecte-se ao seu guardião, reverenciando-o de acordo com sua fé e conhecimento. Peça-lhe proteção, abertura dos caminhos e força para vencer os obstáculos de sua vida. Consulte algum oráculo para uma orientação especifica ou prepare alguma defesa para si como um talismã, patuá, amuleto ou runa de proteção.