Como escolher a data do parto para influenciar o signo do bebê

No ano de 2014, tornou-se comum nas redes sociais a história do parto da atriz Ana Paula Tabalipa. Grávida e prestes a dar à luz seu filho, ela decidiu, em conjunto com seu médico, antecipar o nascimento de seu rebento com uma única intenção: evitar que ele nascesse sob o signo de Virgem, “direcionando-o” para o signo de Leão. Por causa da decisão de Ana Paula, a criança nasceu quase que prematura e ficou alguns dias internadas na UTI. Para muita gente, a história foi chocante, porque bastante gente nem imaginava que essa preocupação existia…

Afinal de contas, vale a pena definir a data do parto com base no signo que você quer escolher para o seu filho entre as decisões possíveis? Como fazer essa escolha? Preparamos uma lista com 6 reflexões importantes para serem feitas antes de você definir a data do seu parto para que o seu filho nasça sob determinado signo.

Antes de mais nada, é preciso lembrar-se de que, acima de todas as reflexões descritas abaixo, é essencial que você converse com o seu médico e explique a situação, sem rodeios, sem tentar inventar outras desculpas. Somente o médico poderá, para além de qualquer questão astrológica, decidir se é uma boa ideia antecipar o parto em um determinado número de dias.

1 – Risco de vida

Médica segurando bebê recém nascida

A partir da história da atriz Ana Paula Tabalipa, percebemos que dar à luz a uma criança antes da data certa pode ser arriscado, porque um parto com muita antecedência pode fazer com que a criança nasça de maneira prematura. Além disso, há os riscos de vida para a mãe. O ciclo da gravidez não dura 9 meses à toa. Esse tempo é o ideal para que o corpo da mulher se prepare para passar pelo parto e talvez, mais importante do que o próprio momento do nascimento, pelo pós-parto, em que a mãe será a principal responsável pelos primeiros cuidados com a criança que acabou de vir ao mundo. Nesse caso, portanto, cuidar da sua saúde, mamãe, é também cuidar da saúde do seu filho.

Conheça as manias de cada signo e veja com qual você se identifica mais

2 – Preconceitos astrológicos

Planeta com os signos

Leoninos gostam de aparecer a todo instante, aquarianos não têm coração, virginianos são teimosos e obstinados… Se você perguntar para qualquer pessoa minimamente interessada e conhecedora do Zodíaco, vai ouvir uma série de “preconceitos astrológicos”, como dizem os astrólogos. Alguns são relativamente verdadeiros, outros são mentirosos, então, antes de refutar a possibilidade de o seu filho nascer sob esse ou aquele signo, consulte um especialista, um astrólogo, que é o único profissional que poderá explicar de maneira adequada e profunda as características de cada signo.

3 – Ascendente e muito mais

Mapa astral com os signos e suas casas

Ao escolher a data do nascimento de seu filho, a atriz Ana Paula Tabalipa evitou que ele nascesse sob o signo solar de Virgem, mas não conseguiu evitar que o ascendente da criança fosse justamente Virgem. Para quem não sabe, o ascendente é aquele que nascia no horizonte leste no mesmo momento em que a criança nascia. É, portanto, bastante importante. Além disso, a posição e a combinação entre os outros signos e os outros planetas dizem muito sobre a personalidade de uma pessoa, então é impossível determinar a personalidade de alguém sem analisar de maneira detalhada o mapa astral de uma pessoa. Como analisar o mapa astral de alguém que não nasceu? É impossível… Antes de sair decidindo qual deveria ser o signo solar do seu filho, considere que outros aspectos astrológicos são tão importantes quanto o signo solar.

Descubra quais são as peculiaridades da personalidade de cada signo

4 – Controle parental

Criança sentada no colo da mãe enquanto mexe no notebook

Talvez você tenha passado por essa experiência: pais querendo controlar o destino e as escolhas dos filhos. Há pais que gostariam de escolher em qual área seus filhos deveriam se formar (e se deveriam se formar!), com quem deveriam se casar e até mesmo com que roupa podem sair na rua. Isso é sufocante, não é mesmo? O ideal não seria deixar com que a criança, o adolescente ou o jovem adulto se expressasse da maneira como acha correta? Por que, então, querer exercer controle sobre o seu filho antes mesmo de ele nascer?

5 – Nada é definitivo

Céu com várias estrelas brilhantes

Entenda que mesmo um mapa astral é incapaz de definir os caminhos que uma pessoa trilhará em sua vida. Se você abrir uma lista que apresente o nome de bilionários, atletas bem-sucedidos ou grandes escritores da humanidade, vai comprovar que há piscianos, capricornianos, escorpianos, arianos e representantes de todos os outros signos do Zodíaco. A posição dos astros no céu, no momento do nascimento de uma pessoa, pode ter influência em sua vida, mas não é determinadora de nada, então leve isso em consideração.

Prepare-se para cuidar melhor do seu filho a partir do signo dele

6 – Escolha da vida

Médico segurando bebê que acabou de nascer

Por último, um argumento um tanto quanto espiritualizado: você, por acaso, considerou passar pelo parto normal ou decidiu fazer a cesariana unicamente para escolher o signo do bebê? Você deixou o médico sugerir uma data ou foi logo sugerindo aquela em que você pensou? Será que você não deveria deixar a vida e o Universo agirem sobre o seu filho, determinando qual será o seu signo, em vez de tentar forçar a escolha e decidir o que é melhor para ele em sua opinião? Às vezes, deixar o Universo se manifestar é infinitamente melhor e mais confiável do que tentar brincar de Deus.

Enfim, fazer essas 6 reflexões deixará você muito mais preparado para decidir o que é melhor. Lembre-se, porém, de duas coisas: 1º: A sua decisão não afetará somente você, mas, acima de tudo, o seu filho, que ainda não tem a chance de escolher absolutamente nada; 2º Sempre siga as recomendações do seu médico! Se ele determinar que o parto deve acontecer em determinada data, por determinado motivo, acate a sugestão e não discuta. Ele estudou durante anos e sabe muito bem o que está dizendo, então respeite a determinação do seu médico e não cogite trocar de médico no meio de uma gravidez só porque ele frustrou o seu plano de escolher o signo solar do seu filho. Como diz a reflexão de número 6, deixe o Universo agir – inclusive por intermédio do médico responsável pelo seu parto!

Investigue como é o filho de cada signo e eduque melhor a sua criança!