Desenvolva o olhar interior para eliminar a autossabotagem

A psicologia fala sobre a necessidade de olharmos para nossas emoções, para nossos pensamentos e sentimentos mais profundos. Muitas tradições antigas também enfatizam a importância de trilharmos um caminho interno, um caminho para olharmos para a origem dos nossos pensamentos, para desenvolver o olhar interior. É sobre esse olhar que iremos falar neste texto. É um caminho de observação interna e de entendimento sobre si.

Olhar interior é a capacidade que temos de entender e conhecer nossas emoções e como elas influenciam nossos pensamentos e nossas ações. É olhar como nossa estrutura de mente se desenvolve e aprender o caminho do autoconhecimento por meio de uma auto-observação.

Esse caminho nos ajuda a enxergar melhor o que eu chamo de comportamentos autossabotadores. Nada mais são que comportamentos de repetição nas relações que buscam reparar alguma situação que nos tenha sido muito traumática. O trauma é algum evento que nos é muito difícil de processar, que fica alocado em nossa inconsciente e que não conseguimos ter recursos para sublimar. Dessa forma, tentamos reparar esse trauma sem olhar para ele, sem vê-lo internamente, como se fosse um ponto cego. Isso gera em nós um comportamento repetitivo e autossabotador, porém inconsciente. Não conseguimos ver que as ações que tomamos não reparam nosso trauma. Muito pelo contrário, intensificam-no.

Mulher olhando para o horizonte sentada em uma montanha

Ao não conseguirmos corrigir e reparar nossa angústia, a dor emocional cresce. Assim, sem saber o que causa nossa aflição, depositamos nos outros ou em situações de nossa vida nossas tristezas e angústias, sabotando a nossa felicidade.

De maneira geral, para conseguirmos olhar para nosso mundo interno, precisamos de alguém que nos ajude a criar recursos para isso. Esse é um dos caminhos que temos. Alguém que nos auxilia e que nos ajuda a superar os pontos cegos que temos e que são guias, que nos fornecem uma nova visão sobre nós mesmos, abrindo novos campos de possibilidades de existência.

Essa pessoa precisa ter uma escuta qualificada, um profissional preparado para auxiliar você a olhar para suas dores e suas questões mais difíceis. Por essa razão, a escolha de um profissional deve ser muito bem feita. Com o tempo, esse profissional ajudará você a ter esse olhar interno que identifica suas emoções e quais são as ações que sabotam sua vida. Aos poucos, você vai ampliando a visão interna, podendo ver além do ponto que lhe cega.

Você também pode gostar:

Outra forma de desenvolver esse olhar interior é a prática do silêncio. Por meio da prática de silenciar a mente e o caos interno, podemos olhar para nossos obstáculos e criar forças para, dessa forma, atravessá-los. Essa prática nos ajuda a acalmar nossos corações e nossas emoções perturbadoras. A meditação é uma prática milenar que nos auxilia a ver a nossa própria mente e a origem de nossas emoções. Ela nos descentraliza dos nossos problemas e do nosso autocentramento. A prática meditativa cria em nós também um ponto de refúgio dos nossos problemas e da confusão de nossa mente.

Entretanto precisamos de alguém que nos ajude a desenvolver tal capacidade meditativa. Temos que ter um meditante experiente, um mestre que nos auxilie e nos oriente em nossa prática. Caso contrário, a meditação pode ser uma prática que reforça seus problemas e que centraliza sua mente nas dificuldades, por isso é tão importante ter alguém que lhe indique, que conheça a prática e que coloque você em um caminho de autoconhecimento.

Encontrar ajuda qualificada é fundamental para quem deseja se conhecer verdadeiramente. Se contamos com alguém, nosso caminho se torna mais fácil e fluido.

Desejo que o caminho do autoconhecimento se abra para você.