Dia da Não-Violência

 A violência é um grande problema enfrentado pela sociedade. Seja em maior ou menor escala, todos os países enfrentam essa dificuldade e procuram por soluções, assim, oferecer uma qualidade de vida maior para a população.

É o sonho de muitas pessoas, por exemplo, sair de casa à noite sem ter medo de ser assaltado ou passar por situações ainda piores. A onde de violência crescente também acaba gerando traumas que as vítimas desse problema levam consigo por todas as suas vidas. Toda essa problemática, portanto, não é somente amedrontadora, mas também muito triste.

Por conta da violência, não podemos viver a nossa vida da forma com que gostaríamos. Temos que deixar de realizar atividades que somos apaixonados por medo de sermos mais um número dentro das estatísticas de violência.

Além das vidas que estão sendo perdidas, oportunidades também acabam se dissolvendo e desaparecendo em meio a esse problema. Isso, porque a violência também faz com que a população não aproveite todo o seu potencial, afinal, não possuímos a infraestrutura necessária para correr atrás de nossos sonhos, sem colocar nossas vidas em risco.

Embora o problema seja muito sério e, hoje em dia, pareça não ter solução, a verdade é que existem diversos projetos e campanhas que procuram promover a paz e a chamada “não-violência”, ou seja, a ausência da violência.

Foi criado até mesmo um dia dedicado a esse objetivo. Celebrado no dia 30 de janeiro, o Dia da Não-Violência foi estabelecido pela ONU, em 2007. Aqui no Horóscopo Virtual, iremos conhecer um pouquinho mais da história dessa data tão importante, descobrir como evitar atos violentos e entender como o zodíaco influencia nessa questão. Confira!

A história do Dia da Não-Violência

Todas as pessoas já ouviram ao menos falar de Mahatma Gandhi. Essa figura tão importante para a libertação e independência da Índia, se tornou famoso mundialmente pelo seu modo de resistência diferenciado.

Ao invés de partir para a violência, Gandhi era conhecido por protestar de maneira pacífica. Ele não cooperava com as autoridades, entretanto, também não as atacava. Seu objetivo era vencer pelo cansaço e, muitas vezes, essa técnica deu certo!

Defensor dos direitos humanos, Gandhi acabou se envolvendo em conflitos religiosos. Isso, infelizmente, resultou em sua morte: no dia 30 de janeiro de 1948, o pacifista foi assassinado.

Apesar de ter um final bastante triste, a ONU decidiu tornar essa data tão violenta em um lembrete de que devemos sempre procurar pela paz. Por isso, o Dia da Não-Violência foi estabelecido justamente no aniversário de morte de Gandhi, como um protesto pacífico do jeito que ele gostava de realizar!

Falando sobre violênvia física e psicológica nas escolas. Confira!

Os objetivos do Dia da Não-Violência

Como o próprio nome indica, o Dia da Não-Violência tem como principal objetivo promover a paz dentro da sociedade e, assim, eliminar qualquer tipo de ação violenta.

Para isso, promove diferentes tipos de eventos que possuem como base conceitos muito importantes para a paz. A moralidade é um deles! Não só isso: para eliminar um problema, é importante conhecer a sua origem. Por isso, esse dia também procura abordar os papéis sociais e políticos dentro dessa luta.

Nesse dia, também vemos diversas falas e preceitos famosos de Gandhi sendo citados. Assim, somos capazes de entender um pouquinho mais sobre o trabalho incrível do pacifista ao mesmo tempo em que seguimos os seus ensinamentos para alcançarmos o patamar que essa figura tão importante sempre quis: a paz mundial!

Além disso, são discutidas maneiras para que a não-violência seja estabelecida pela própria população, por meio de atividades e exercícios bastante simples, mas que podem mudar as nossas vidas.

Como eliminar a violência de nossas vidas?

Foi citado, anteriormente, que o Dia da Não-Violência procura oferecer métodos para que a própria população possa evitar atos agressivos em seu dia a dia. Isso porque, algumas vezes, agimos dessa maneira sem nem ao menos percebermos. Esse tipo de atitude está tão enraizado em nossas mentes que acabamos tomando-as como naturais.

Entretanto, é extremamente importante combater esse tipo de comportamento. O primeiro passo, é claro, é aceitar que possuímos um problema. Depois, procuramos por maneiras para eliminá-lo ou ao menos diminuí-lo.

Esse processo pode ser bastante difícil sem o apoio necessário. Por isso, decidimos separar algumas atividades e exercícios que podem te ajudar nessa tarefa! Veja:

• Exerça o pensamento: o maior problema da sociedade como um todo é agir e reagir sem pensar previamente em suas ações. Isso faz com que, muitas vezes, a gente se comporte de forma agressiva para, no final, nos sentirmos culpados e tristes. Por isso, diante de situações difíceis, não pense no que vai fazer de maneira descontrolada. Pare, se afaste um pouquinho de tudo que está acontecendo e exerça o pensamento. Assim, você chegará a um resultado mais satisfatório para todas as partes envolvidas;

• Trabalhe em sua autoestima: vivemos de maneira tão competitiva, que na maior parte do tempo, acabamos nos comparando aos outros e nos esquecendo de nosso próprio valor. Isso faz com que fiquemos sempre na defensiva ,e assim nos tornamos violentos. Trabalhar para aumentar a nossa autoestima, portanto, é algo de extrema importância para combater esse problema;

• Controle suas expectativas: muitas vezes nós colocamos as nossas próprias expectativas em cima de uma pessoa. Assim, quando ela não segue àquilo que esperamos, ficamos desapontados e tristes, nos tornando até mesmo um pouco violentos, e tratamos aqueles ao nosso redor de maneira grosseira. Entretanto, essa culpa é somente nossa. Por isso, é importante manter o pé no chão e controlar nossas expectativas para evitar esse tipo de situação;

• Respiração: às vezes, tudo que precisamos para nos acalmarmos é respirar fundo e contar até dez. Isso pode parecer simples ou clichê, mas a verdade é que a nossa respiração possui um poder muito forte sobre a nossa mente. Sendo assim, sempre que se sentir nervoso ou aflito, experimente realizar um exercício de respiração. Você com certeza vai se sentir melhor!

Essas são apenas algumas dicas que você pode seguir para tentar controlar os seus atos violentos. Entretanto, caso você perceba que isso não é o suficiente ou que o seu problema é um pouco mais intenso do que aquilo que é considerado normal, não hesite em procurar profissionais que podem te ajudar nessa questão!

Existem, por exemplo, diversos psicólogos que se especializam nessa área e com certeza são capazes de te ajudar!

O que o Tarot diz sobre a violência? Entenda!

A relação dos signos com a violência

Assim como tudo na vida, o zodíaco também possui influência sobre o nosso lado violento. Isso porque os signos, muitas vezes, ditam a forma com que agimos e reagimos em nossas relações e diante de conflitos diários.

Entretanto, o autoconhecimento é a melhor forma para se eliminar esse tipo de problema. Por esse motivo, criamos uma lista em que você pode conferir quais são os três signos que mais sofrem com essa condição. Assim, caso você se encontra nessa relação, poderá procurar a ajuda que precisa para combater a violência!

Áries

Intensidade é uma palavra que descreve bem a personalidade do ariano. Isso porque ele dá tudo de si, não importa qual seja a tarefa. Entretanto, essa característica também faz com que eles possuam um pavio bastante curto. Ou seja, irritar a pessoa regida por esse signo pode ser uma tarefa mais fácil do que parece! Além disso, o ariano também não pensa duas vezes antes de falar algumas verdades para você, por isso, é importante ficar atento para evitar esse tipo de situação desnecessária.

Faça o teste: Você sabe controlar seu ciúmes?

Touro

Amorosos, o taurino preza muito por tudo àquilo que ele considera seu. Seja uma pessoa ou um objeto, ele tem um senso de propriedade muito forte. Por esse motivo, o ciúme sempre o acompanha. Isso acaba gerando alguns problemas interpessoais, principalmente quando ele se relaciona com pessoas que possuem uma personalidade mais livre. É importante que a pessoa regida por esse signo controle essa característica sua para que não acabe agindo de forma grosseira e afastando aqueles que ele ama.

Leão

Por adorar o centro das atenções, o leonino,sempre acaba se colocando em posições de liderança e poder. Assim, ele é capaz de guiar as pessoas pelas suas tarefas. Entretanto, ele também pode ser bastante autoritário e odeia que o contradigam. Por isso, é necessário que ele entenda não pode mandar em tudo e em todos. Com isso em mente, ele é capaz de controlar a sua personalidade explosiva e evitar situações constrangedoras.


Leia também: Descubra como são os signos quando estão estressados