Dicas para exercitar a criatividade

É muito comum, nos dias de hoje, ouvir falar em “criatividade”. Todo mundo fala que é necessário “pensar fora da caixa” e “ser inovador”, não é mesmo? Mas você já parou para pensar no que significa, afinal de contas, ser criativo? E para que isso serve?

Criatividade tem a ver com a habilidade de criar. Por isso é muito comum que associemos a criatividade às práticas artísticas: compor uma música, escrever um livro, pintar um quadro, esculpir uma escultura ou até mesmo fazer artesanato são maneiras de criar e, portanto, exigem a sua criatividade. Mas será que só a arte exige que sejamos criativos?

Claro que não. Ser criativo é saber observar o que está à sua volta e construir uma solução para seu problema com que se tem nas mãos. Portanto, é a criatividade que vai te ajudar toda vez que você se deparar com um problema (seja ele qual for) e precisar encontrar um meio de solucioná-lo.

A criatividade faz parte do nosso dia a dia. É a nossa maior técnica de sobrevivência. Mas ela pode servir para muito mais: ser criativo permite que o mundo se abra em possibilidades e a vida se torna muito mais prazerosa e bonita. Quando somos criativos, aprendemos que nem tudo é preciso ser como sempre foi: podemos criar novos futuros e ser livres de quaisquer amarras.

E não se preocupe: a criatividade não é um dom reservado apenas a alguns poucos afortunados. Todos podem aprender a ser criativos e aproveitar seus benefícios. Confira a seguir algumas dicas para desenvolver e usufruir dessa habilidade libertadora.

1 – Observe mais!

Mulher segurando flores

Uma pessoa criativa também é uma pessoa observadora. Quanto melhor você conseguir perceber seu ambiente e olhá-lo sob novas perspectivas, mais chances terá de criar algo inovador.

2 – Dê chance para o diferente!

Se a criatividade serve para criar algo novo, estar aberto para o diferente é essencial. Faça coisas que nunca fez antes, experimente comidas variadas, viaje para lugares diferentes, converse com pessoas novas. Isso tudo vai te libertar de padrões que você sequer sabia que existiam.

3 – Desafie seu cérebro!

Homem escrevendo em uma folha com canetinha

A criatividade está intimamente ligada à inteligência. E a inteligência, assim como os músculos, precisa ser treinada para que possa se desenvolver. Para isso, desafiar o cérebro é fundamental. Leia bastante, faça cursos, estude, consuma bastante arte, pratique jogos de lógica ou de memória, entre outras atividades.

4 – Anote seus pensamentos!

Nossa cabeça nunca para: estamos pensando o tempo todo. Entretanto, nosso cérebro não é muito bom para guardar os pensamentos, sobretudo aqueles que não parecem muito importantes na hora.

Você também pode gostar:

Porém, muitas vezes, essas coisas aparentemente insignificantes em que pensamos de vez em quando é que se transformam em ideias geniais. Anotar tudo o que vem à mente, mesmo que não pareça nada de mais, pode ser um exercício poderoso.

5 – Medite!

Mulher meditando sentada em um tapete

Ainda que seja necessário estar antenado ao mundo exterior, desenvolver a criatividade também exige que se preste atenção ao mundo interior. Portanto, adquira o hábito de se recolher e meditar todos os dias. Grandes insights podem acontecer nesse momento em que só nos concentramos no tempo presente.

6 – Cuide de seu corpo!

Corpo e mente estão completamente interligados. Portanto, para que o cérebro funcione, é preciso estar com os exercícios físicos em dia e ter uma alimentação saudável. Além disso, colocar o corpo para se movimentar é uma ótima maneira de fazer com que as ideias fluam em sua mente.

7 – Não tenha medo!

Mulher sentada segurando pincel ao lado de folhas com pinturas

Já percebeu que crianças geralmente são mais criativas? Isso acontece porque elas, em sua maioria, não têm medo de errar ou de ter uma ideia considerada boba. É errando que se chega ao acerto, não é mesmo? Antes de aparecer uma boa ideia, aparecerão milhares de más ideias. Portanto, trabalhe seu medo. Se necessário faça terapia, pois é uma ótima ferramenta para superar esse tipo de obstáculo.

E aí? Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos para que todos possam desenvolver cada vez mais essa habilidade e mostrar para o mundo novas possibilidades.