Livros para aprender sobre a Umbanda

A umbanda é uma religião brasileira e jovem, com um pouco mais de 100 anos. Ela surgiu no Brasil entre os séculos 16 e 20. Combinando elementos da filosofia espírita kardecista, baseados nas práticas e nos estudos de Allan Kardec, nos cultos afro-brasileiros, no cristianismo católico e nas tradições indígenas, nasceu a umbanda no Brasil.

O culto, os cantos e os trajes são muito parecidos com o que é visto no candomblé, mas para identificar as diferenças não é preciso ir muito longe. Existe aqui um forte sincretismo entre o espiritismo e o catolicismo, bem como a crença na cultura indígena, por isso a umbanda se apropria dos conceitos sobre reencarnação da doutrina espírita, a representação de negros urbanizados, como preto-velho, zé pilintra e pomba-gira, e faz uso de figuras indígenas, que são identificadas como caboclos. Já o candomblé é essencialmente uma religião de origem africana, trazida ao Brasil por africanos escravizados.

Nascimento da umbanda

A umbanda é uma religião que se desenvolveu nas classes mais pobres do país. Desde então, sempre foi importante para dar atenção aos excluídos. Para entender sua origem é preciso acompanhar a história de Zélio Fernandino de Moraes, no ano de 1908. O jovem de 17 anos tinha uma paralisia que nenhum médico poderia “curar”. Um dia, ele se levantou e disse: “Amanhã estarei curado”. Então, no dia seguinte, não havia sinal de doença.

A família foi convencida a levá-lo até a Federação Espírita de Niterói, e Zélio participou de uma sessão. Lá, ele foi tomado por uma força sobrenatural e afirmou: “Aqui está faltando uma flor!” Depois de buscar uma rosa branca em um jardim, voltou e avistou várias outras pessoas incorporadas. Eles se consideravam índios e pretos escravos. Algo “inaceitável” para o kardecismo, pois se acredita que apenas espíritos evoluídos podem ser incorporados, como por exemplo intelectuais, pensadores, doutores etc.

Quem incorporou Zélio se intitulou Caboclo das Sete Flechas e Ele protestava contra o preconceito cultural e racial dos kardecistas. Então, anunciou que iria criar uma nova religião em que espíritos não evoluídos, segundo a religião espírita, poderiam se manifestar livremente.

Assim, em 16 de novembro de 1908, às 20h, nasce a umbanda. Com um grupo pequeno, iniciam curas e o culto na Tenda de Umbanda Nossa Senhora da Piedade, que existe até os dias de hoje, em Neves, distrito de São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro.

No culto, existe um chefe, que pode ser um homem ou mulher. Assim, a sessão tem orientação para os adeptos e participantes, consultas de apoio com práticas de mediunidade, incorporação de espíritos e também rituais simbólicos. Duas regras gerais e importantes: não é permitido o sacrifício de animais e a cobrança de “serviços”. Seus preceitos são o acolhimento, a caridade, a democracia e a evolução espiritual.

Entenda a religião

Por causa da maneira como foi criada e dos mistérios que cercam a umbanda, muitas pessoas procuram estudá-la e se aproximar de seus conceitos. Há quem tenha interesse em entender melhor como funcionam os cultos e quais são os principais Orixás. Frequentar o terreiro, como é chamado o local onde são realizados os cultos, é um caminho para se aproximar da umbanda, mas a leitura de livros sobre o assunto dará informações valiosas sobre essa prática e sua comunidade. Interessante também é conhecer a essência da religião e aprender sobre nossas raízes e de nossos ancestrais por meio dessa leitura.

Antes de mais nada, entender sobre a umbanda é compreender os preceitos do kardecismo e de onde a religião se originou. Acompanhe na lista abaixo os sete livros para compreender a umbanda, começando por um combo de três livros que explicam como os seres humanos e o mundo espiritual são uma coisa só.

O Livro dos Espíritos – Princípios da Doutrina Espírita

Allan Kardec (1857)

O livro dos Espíritos - Princípios da Doutrina Espírita

Primeiro livro publicado de Allan Kardec. Ele contém os princípios da doutrina espírita e informações sobre a imortalidade da alma.

Surpreenda-se com 10 curiosidades sobre a umbanda

Um conteúdo interessante para compreender o fenômeno na incorporação dentro dos rituais da umbanda. Como se constrói a relação dos homens com os espíritos, a vida presente e o que está por vir para a humanidade, além de abordar as leis morais.

O Livro dos Médiuns – Guia dos Médiuns e Evocadores

Allan Kardec (1861)

O livro dos Médiuns - Guia dos Médiuns e Evocadores

Uma das obras básicas para entender o espiritismo, esse guia discute o caráter investigativo e experimental da doutrina espírita. A ciência nunca considerou os fenômenos espíritas ou mediúnicos, dessa maneira Allan Kardec escreveu sobre essa nova ordem de fenômenos que aconteciam no século 19 e eram incompreendidos por muitos, tentando assim desvendá-los. Isso lança luz a muitos dos mistérios encontrados na umbanda para quem não conhece a religião.

O Evangelho segundo o Espiritismo

Allan Kardec (1864)

O evangelho segundo o Espiritismo

A terceira e última indicação focada na doutrina espírita é a que dá maior enfoque às questões éticas, comportamentais e religiosas do ser humano. Foca então em boa parte do que é pregado na umbanda. O livro aborda princípios da moral cristã, como a prece e a caridade.

História da Umbanda – Uma Religião Brasileira

Alexandre Cumino (2010)

História da Umbanda - Uma religião brasileira

O livro é considerado uma referência para conhecer a história da umbanda. Aborda fatos históricos e o surgimento detalhado da religião. É possível ler o testemunho de Pai Ronaldo Linhares, a única pessoa viva que presenciou o momento em que Zélio Fernandino de Moraes criou a umbanda, além de ser alguém de seu convívio.

Entenda o que é de verdade para a religião umbandista

Mitologia dos Orixás

Reginaldo Prandi (2001)

Mitologia dos Orixás

O sociólogo reúne uma coleção de mitos sobre os Orixás. Narra histórias de figuras como Ogum, Iemanjá, Exu e Iansã, divindades muito conhecidas e cultuadas na umbanda. O livro possui 301 relatos mitológicos que contam por meio de imagens como são, o que eles fazem, o que querem e também o que prometem os Orixás.

Rituais com Ervas – Banhos, Defumações e Benzimentos

Adriano Camargo (2017)

Rituais com Ervas - Banhos, Defumações e Benzimentos

Difícil conhecer alguém que nunca tenha ouvido falar do poder das ervas para purificação. É cultural, mesmo sem acreditar, provavelmente você já recebeu uma recomendação do tipo. Nesse livro, ilustrado e colorido, é possível encontrar como a natureza serve de matéria-prima para rituais de banhos, defumações e benzimentos, práticas muito utilizadas na umbanda; sempre com o intuito do bem-estar do corpo, mente e espírito.

Celebre as datas que defendem a tolerância religiosa

O Cavaleiro da Estrela Guia

Rubens Saraceni (2000)

O cavaleiro da Estrela Guia


Um livro menos teórico, que fará você se envolver com a história. Aqui, você lerá sobre Simas de Almoeda, conhecido também como o título da obra. Perseguido por uma triste trajetória e também por um sentimento de culpa, ao longo da história há muitos aprendizados sobre o outro lado da vida, questões mediúnicas presentes na umbanda. Como nossos atos podem influenciar em nossa vida. Além de mostrar alguns dos maiores conflitos dos seres humanos, como religião, riqueza, fé, poder e alma.

Agora que você já sabe que a umbanda é uma religião 100% brasileira e possui influência de outras religiões, culturas e tradições, fica mais fácil se aprofundar no tema, apreciar a leitura dos livros indicados e quem sabe buscar mais conteúdos sobre o tema... É também uma oportunidade para se abrir e enxergar o outro sem preconceitos e barreiras.

Se permita!