O segredo do sucesso

Esta noite tive um sonho engraçado. Sonhei com um monte de coisas bem estranhas, como são todos os sonhos, e com Gisele Bündchen. A top estava hospedada no mesmo hotel que eu com seu filho. Eu também tinha um filho chamado Davi e trocávamos experiências de mãe. Ela era uma pessoa muito doce, carismática e simples. Acordei de manhã com a sensação de que Gigi era uma amiga íntima e, claro, comecei a me perguntar o porquê. Gisele me inspira a palavra sucesso. Uma moça simples, que saiu de uma cidadezinha no interior do país e que ganhou, simplesmente, o mundo. Agora que estou mais envolvida com o mundo da moda (por conta de meus novos empreendimentos) ouço falar mais dela. Ela tem uma vida de rainha e uma simplicidade de plebéia. Mesmo assim ganhou o mundo.

O que faz dela uma super, ubermodel? Aliás, inventaram o termo só pra ela. Ela é linda, isso sem dúvida nenhuma, mas mulher bonita no mundo, e principalmente no Brasil, é o que não falta. Ela é alta e magra, como reza o manual de beleza atual e a magreza dela não é de dieta, é de genética mesmo. E ela exala uma coisa, uma coisa que eu chamo de borogodó. O borogodó é muito profundo e científico! Pensem! Tem uma coisa em algumas pessoas que não sabemos definir o que é. É um misto de autoconfiança, autoestima e de uma humildade real, de quem se aceita como é. E você deve estar pensando que deve ser fácil se aceitar porque ela é Gisele. Mas não foi A Uber desde que nasceu. Ela nasceu simples, como eu e você. Uma moça mais bonita do que a média e só. O resto foi com ela. Um espírito que já veio preparado para se amar e se aceitar incondicionalmente. Isso é o borogodó. Ela se aceita por ser mulher, por ser brasileira, por ser ela mesma, mesmo antes de acumular milhões e fazer absolutamente todas as capas de revista do universo conhecido. Ela exala isso porque demonstra que, apesar de tudo, ainda representa o seu país. Apesar de tudo, ainda lembra com carinho da sua infância no interior. Porque simplesmente gosta disso tudo.

O sucesso é nada, senão isso. Quando alguém se destaca é porque é um espírito especial que vem nos mostrar o quanto isso é importante. O sucesso não é só ser a ubermodel. Você pode ter o seu sucesso quando realiza seus sonhos, por mais simples que sejam. Pode ser um filho, pode ser uma família, mudar de país, de cidade. Pode ser ficar onde está e cuidar de uma instituição. Qualquer coisa que seja a sua alma, seu espírito que te transmita. Um monte de meninas querem ser modelos por causa de Gisele. Baseiam-se no dinheiro que ela tem, na fama e não em seus próprios corações. Ainda não entenderam que sucesso não é isso.

Outro dia, ouvi uma bela frase “Tomas Edson não inventou a lâmpada porque queria ficar rico, mas porque queria ajudar a humanidade”. E, de fato, nenhuma das grandes invenções reais vem de alguém que só pensa no dinheiro que aquilo poderá te dar. O dinheiro é uma consequência da sua prosperidade e só isso. Quando fazemos porque queremos, porque sabemos o quanto aquilo poderá ser realmente útil, é aí que o sucesso aparece. Quem faz as coisas só pelo dinheiro até consegue o dinheiro, mas a riqueza real, do espírito não vem junto. Talvez daí venha a crença ainda muito difundida que o dinheiro não traz felicidade. Realmente, não traz mesmo. Quem traz a felicidade que o dinheiro pode proporcionar é você. Quem pode ser um sucesso é você e é para você que precisa ser feito.

O que precisa te motivar no dia a dia não é um número no banco somente. Mas um preenchimento interior de alguém que está seguindo seu próprio instinto sem medos. Indo, muitas vezes, contra tudo e contra todos a favor do que acredita de verdade. As grandes ideias, os grandes negócios aparecem assim. Claro que o dinheiro é importante, mas se pensarmos só nisso como sucesso, esqueça. Ele é uma parte integrante do pacote de felicidade.

Então, se você pensa que quer sucesso, primeiro defina o que é isso para você. Inspire-se em pessoas que você conhece e que você não conhece, mas que te passem algo de bom. Gisele me ensinou, no sonho, que o que eu preciso é de aceitação e humildade de aceitar quem eu sou. Se você tem um ídolo, pense nele agora. Pense porque gosta daquela pessoa, o que admira nela. Pode ser seu pai, um amigo, um jogador de futebol, não importa. Mas permita que seu coração responda. Quem sabe até através de um sonho!

Andrea Pavlovitsch

Você pode gostar