Retrospectiva 2020: o que você deve deixar para trás

Ao final de 2019, quais eram as suas expectativas para o ano de 2020? Muitas pessoas fizeram planos de negócios, de viagens, de estudos, de festas e de projetos pessoais. Sonharam em abrir um empreendimento, trocar de emprego, casar-se, ter filhos, descobrir-se ou aventurar-se pelo mundo. A maioria dos planos, infelizmente, teve que ser adiada.

Em março, a pandemia do coronavírus surpreendeu o mundo todo. Uma doença de fácil transmissão que pode ser fatal invadiu os noticiários, os temores e os pensamentos de cada pessoa. Incerteza, insegurança, saudade, distanciamento, medo e tristeza foram sentimentos presentes entre as populações de cada nação do planeta. Porém estudos para o desenvolvimento de uma vacina para a doença se mostraram animadores.

Se não fosse pela pandemia, outros problemas ainda estariam ganhando espaço nos noticiários. Um deles é o racismo estrutural, que persiste no Brasil e no mundo. Em maio, após o assassinato de George Floyd (homem negro que foi asfixiado por um policial branco), nos EUA, uma série de protestos antirracistas começaram no país, utilizando a frase “Black lives matter” – “Vidas negras importam”, em português.

Em território brasileiro, as manifestações também ganharam força, destacando o genocídio da população negra periférica por parte da polícia. Os assassinatos de pessoas como João Pedro (14 anos), Ágatha Felix (8 anos), Kauê Ribeiro dos Santos (12 anos) e Kauan Rosário (11 anos) foram divulgados em todo o país. A luta por justiça ainda continua, principalmente porque a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil, segundo o Mapa da Violência de 2016.

A desigualdade social, que é o maior problema do mundo, no entanto, não foi a única questão a ser debatida durante a pandemia, além do vírus em si. A degradação da natureza e as transformações negativas que têm acontecido no mundo se manifestaram por meio de uma nuvem de gafanhotos devorando plantações argentinas e de um ciclone na região Sul do Brasil.

Além disso, queimadas na Austrália e no Pantanal brasileiro levaram o mundo todo a prestar mais atenção aos rumos que o planeta está tomando. Foram criadas campanhas de arrecadação de fundos para os animais resgatados dos incêndios e para as tentativas de reconstruir o que foi destruído pelo fogo. Infelizmente as autoridades brasileiras se recusaram a tomar uma atitude para investigar a causa das queimadas no Pantanal, negando que elas estavam acontecendo.

Ainda que o negacionismo tenha ganhado força em todo o mundo, o fenômeno foi ainda mais grave no Brasil. Políticos negando a necessidade de se proteger do coronavírus, comemorando a interrupção de testes de vacinas para a doença e desprezando as recomendações mundiais de saúde, prejudicaram a economia, as esperanças e a saúde da população. É possível superar tudo isso e começar 2021 com novos ares?

Para que nós sejamos pessoas melhores e mais conscientes no ano que se inicia, precisamos avaliar nossos pensamentos e comportamentos. Será que você está agindo pela mudança ou contra ela? A seguir, saiba o que deixar para trás em 2020 e encontre o que há de melhor em você!

1) Pensamentos e comportamentos racistas

Pessoas protestando na rua com placas escritas

O racismo deveria ter ficado para trás há muito tempo, mas ele nunca deixou de ser uma realidade no mundo. Estude sobre o assunto, conscientize-se e informe as pessoas que estão ao seu redor. Abandone expressões discriminatórias e use o seu espaço na sociedade para apoiar aqueles que são historicamente prejudicados. Reconheça o seu papel na luta antirracista!

2) Individualismo e egoísmo

O individualismo e o egoísmo são duas características que nenhuma pessoa deveria ter. É ainda mais grave continuar agindo de forma irresponsável para com a vida de outras pessoas quando há uma pandemia a ser combatida.

Comece a olhar para outras realidades além da sua, entenda o que você pode fazer para ajudar os outros e aproveite os benefícios que essa gentileza trará para a sua vida e para a vida de quem você nem imagina afetar.

3) Negatividade e desesperança

Homem apoiando sua cabeça na mesa

É difícil acreditar que tudo ficará bem quando temos tantos exemplos de tragédias e atraso na mentalidade das pessoas. Porém, se nos deixarmos levar por tudo isso, será ainda mais difícil transformar a realidade que nos incomoda.

Afaste a negatividade e a desesperança da sua vida encontrando forças para lutar, manifestar-se, amar as pessoas e defender a sua verdade.

4) Hábitos que prejudicam o meio ambiente

Tornou-se insustentável explorar a natureza de maneira desenfreada. Embora não consigamos ver os resultados de tanto abuso de forma rápida, iremos vê-los de forma intensa. Então repense aqueles hábitos seus que prejudicam o meio-ambiente. Consuma menos produtos de origem animal, cobre as autoridades sobre os crimes contra a natureza e apoie projetos comprometidos com a preservação do mundo.

5) Pensamentos e atitudes que reforçam a desigualdade de gênero

Pessoa segurando em suas mãos massinha com as letras LGBTQ

Machismo e LGBTfobia são duas palavras que nem deveriam estar no nosso vocabulário, mas ainda precisamos falar sobre essas duas formas de opressão.

Você também pode gostar:

Pense se os seus comportamentos estão respeitando as mulheres e as pessoas LGBT+, ou se você ainda acredita que somente os homens brancos, heterossexuais e cisgêneros devem ter espaço na sociedade.

6) Divulgação de notícias falsas

As fake news trazem dor de cabeça e desinformação para todo mundo que entra em contato com elas. Antes de compartilhar uma notícia ou uma informação, procure a veracidade dela. Assim, você impede que as pessoas sejam enganadas e constrói uma sociedade realmente antenada quanto às questões que dizem respeito a ela. Informe, mas com responsabilidade!

7) Julgamentos sobre a vida alheia

Mulher usando seu computador na cozinha

Se você é uma pessoa que tem o hábito de falar mal dos outros ou se usa o seu tempo para destilar ódio nas redes sociais, reflita sobre o que está fazendo com a sua vida. A maneira de existir de outra pessoa não deveria te incomodar tanto assim. Os julgamentos sobre a vida alheia sempre revelam algo sobre nós que precisamos combater. Conheça-se melhor!

8) Recusa em se responsabilizar pelos próprios erros e atitudes

Quantas vezes você já tentou se justificar sobre algo que não tinha qualquer explicação plausível? A verdadeira evolução de uma pessoa só irá acontecer se ela estiver disposta a compreender os próprios erros, responsabilizar-se por eles e evitá-los novamente. Comece a ouvir mais as pessoas que estão tentando te ajudar a evoluir e veja como você viverá melhor!

9) Conflitos desnecessários com outras pessoas

 Mulher de olhos fechados com sua cabeça apoiada na mesa

Pense sobre as últimas discussões que você teve e avalie quantas delas foram realmente necessárias. Em muitos momentos, deixamos a tensão do cotidiano tomar conta de nós e acabamos descontando nas outras pessoas, que não têm culpa por nada disso. Evite os conflitos desnecessários e peça ajuda para as pessoas quando estiver se sentindo sobrecarregado.

10) Tentativas de deslegitimar a dor de outra pessoa

É muito comum que façamos comparações das nossas vidas com as vidas de outras pessoas. Às vezes, ouvimos o sofrimento de alguém e pensamos que é “besteira” ou “frescura”, porque levamos em conta qual seria a nossa maneira de sentir ou viver aquilo. A verdade é que só a própria pessoa pode entender a dor que sente, e o nosso papel é respeitá-la, em todos os casos, de maneira empática.

Começar 2021 com novas atitudes e novos pensamentos é uma forma de garantir o seu desenvolvimento pessoal, o bem-estar de quem convive com você e de quem você não conhece e de lutar pelas questões que precisam de mais atenção. Siga os nossos conselhos para deixar em 2020 tudo aquilo que não está fazendo bem para a sociedade e para você!