Você é bom ou mau?

Nem todo mundo é totalmente bom, assim como nem todo mundo é completamente mau. Todos nós temos defeitos e qualidades. Mas o que nos provê mais bondade que maldade é a forma como encaramos as responsabilidades e como lidamos com os valores no dia a dia. E como agimos baseados quanto a esses princípios.

É claro que certas atitudes são pura maldade, e não têm justificativa. Mesmo quem não é perfeito, mas tem uma boa índole na soma de todos os comportamentos, jamais tomaria essas atitudes. Então, é bem nítido quando algumas pessoas têm uma certa tendência ao mal.

E que fique claro: ser bom não é sinônimo de ser bobo ou “trouxa”. A bondade está intimamente ligada à retidão de caráter e com a inclinação a fazer a coisa certa.

Principalmente nos dias atuais, em que as redes sociais permitem que mostremos aquilo que queremos ser, tem muita gente que finge ser boazinha, mas em algum momento deixa a máscara cair. Chega uma hora em que elas acabam se revelando, seja com comentários maldosos, seja com discursos de ódio.

Dessa forma, hoje em dia é mais frequente que lidemos com todo tipo de pessoa e caráter, pois a internet nos possibilita estar conectados com milhares – ou mesmo milhões – de pessoas. Isso nos permite analisar os diversos comportamentos e os traços de maldade, que, apesar de não serem iguais em atitudes, têm um mecanismo muito parecido.

Médico segurando coração

Estar em contato com muito mais pessoas, graças ao advento da internet e das redes sociais, mostrou que podemos estar em contato com mais pessoas ruins do que desejamos. Dois ótimos exemplos desses ambientes são os famosos trolls e os haters. Será que essas pessoas são más de verdade ou incorporam um personagem? E você? É da turma dos que comentam coisas positivas e evitam entrar em brigas ou é daqueles que gostam de destilar todo o veneno da maldade em cima das pessoas – conhecidas ou não? E quando ninguém está vendo: você é bom de verdade ou aproveita e faz tudo que é mais horrível, com a certeza de impunidade?

Bem, seja como for, assim como um certo comercial de refrigerante, nós acreditamos que os bons são maioria. E você no que acredita? Quer saber se é uma pessoa má ou boa, ou se está oscilando entre um desses dois caminhos? Você é daqueles que acreditam piamente que o certo é o certo, ainda que ninguém esteja fazendo? Ou é daqueles que fazem o errado até porque não tem ninguém vendo? Quer descobrir? Então faça este teste, que vai revelar exatamente como é o seu caráter. E aí, tem coragem?