Você é ignorante?

Alguém já te chamou de ignorante ou de grosseiro(a) em algum momento da vida? É normal que a nossa primeira reação diante de algumas situações seja ríspida, mas muitas pessoas confundem sinceridade com ignorância. Para ser sincero(a) não precisa ser grosseiro(a) e muito menos atacar alguém verbalmente (muito menos fisicamente, é claro). A questão é que geralmente não analisamos com calma certas situações e acabamos perdendo a razão ao dar a famosa "patada" em alguém (o que pode resultar até na perda de uma amizade ou na quebra de uma relação social).

A base de qualquer relação, seja de amizade, amorosa ou familiar, é o respeito. Precisamos encontrar as palavras certas e/ou o momento certo para usar e falar. Se algo não nos agrada, devemos ter a sensibilidade de não desmerecer o gosto dos outros, afinal, somos todos diferentes e ninguém é melhor do que ninguém. Se algum fato nos deixar irritados, é válido parar, pensar, refletir e acalmar os ânimos para que a voz não tenha o tom mais alto do que o respeito que se deve ter por alguém.

O mar de interpretações de cada palavra que é dita diariamente é profundo demais, mas em algumas vezes, o tom usado ao verbalizá-las é o que transforma a leveza em peso. Ser educado não custa nada e pode até mesmo aumentar o seu círculo de relações sociais. Pessoas queridas são vistas de longe!

Sim, todos já nos desculpamos por alguma grosseria em algum momento da vida e em certas situações pode ser até entendível, já que "ninguém é de ferro". Mas será que você é uma pessoa ignorante? As pessoas dizem que você é grosseira ou que poderia ser mais gentil ou delicada? Você acha que precisa melhorar alguma coisa mas ainda não sabe o que?

Liberte-se dessas dúvida fazendo o teste que preparamos para você: "Você é ignorante?"