Você já fez alguém sofrer por amor?

Ah! O amor! Se te perguntarmos qual foi a última vez que quebraste a cara, a resposta virá fácil! Mas e se te perguntarmos qual foi a última vez em que quebrou o coração de alguém, você sabe a resposta? E se nós te perguntarmos: com que frequência você tem provocado essa tristeza em corações apaixonados? Ficou na dúvida, não é mesmo? Descubra a resposta agora com nosso teste do Horóscopo Virtual!

Todos sabemos ver como os outros são canalhas, injustos ou o quanto não prestam, e acredite: é muito fácil notar o defeito do outro. Mas quand o assunto somos nós mesmos, a coisa muda de figura! Não notamos nossas falhas e, consequentemente, não notamos quando estamos falhando com o outro, ou no mínimo sendo indelicados.

Boneco de papel, segurando duas metades de um coração, com recortes no meio para indicar que está partido.

Sabemos o quanto é enlouquecedor esperar a mensagem de quem gostamos, mas também sabemos da preguiça (e da falta de interesse) de responder alguém de quem não estamos a fim. E é exatamente aí que a falta de empatia se esconde! Sabemos que não é por mal, mas esse tipo de situação é um exemplo clássico do quanto torturamos corações apaixonados, principalmente porque esse tipo de comportamento não dispensa o pretendente, mas também não diz “não”!

No fim, temos três tipos de torturadores: os diretos, os que comem quietos e os fantasmas!

Os diretos simplesmente contam seus verdadeiros sentimentos! Ainda que isso possa gerar uma tristeza no primeiro momento, será passageira, e a pessoa ficará agradecida por ter seu tempo valorizado e respeitado, consequentemente não provocando grandes sofrimentos. Quem come quieto é aquela pessoa que vive cantando “Contatinho”, de Leo Santana e Anitta, afinal no telefone eles têm uma lista de A-Z; para alimentar as esperanças dos contatinhos que estão na lista de espera, eles não dizem nem que sim nem que não. Por fim, os fantasmas são aqueles que praticam o famoso “ghosting” e simplesmente somem! Não respondem, bloqueiam, excluem e fica por isso mesmo! Na brincadeira do coração partido, quem é você? Aquele que respeita tanto o outro que nunca fez ninguém sofrer, aquele que de vez em quando dá aquelas mancadas ou o grande e indescritível mestre dos corações partidos? Descubra agora mesmo!